2016: 25 lições desse ano!

Que ano, não?

Eu fiquei pensando em o que fazer pra fechar bem 2016, que teve seus altos e baixos. E como não fiz nenhum texto comemorando meu aniversário, que aconteceu em maio (taurino louco aqui), resolvi juntar as duas coisas, e escrever uma lição pra cada ano que vivi, e quase todas aplicadas de algum modo esse ano.

1) Então, a vida realmente não é como um episódio de Friends – senão estaria tudo fácil. A única coisa em que a vida se assemelha com a série é na música de abertura: Na maior parte do tempo será como se você estivesse emperrado na segunda marcha e nem sempre vai ser seu dia, sua semana, seu mês, ou até mesmo seu ano.

2) Não importa se você é o Brad Pitt e pede o corte do Brad Pitt, tem duas verdades universais sobre cabelereiros: não vai ficar igual a foto, e você nunca vai conseguir repetir o penteado que ele fizer em casa. Tenha sempre um plano B;

3) Se seu ciso ainda não deu problema, corra até o dentista mais próximo para extraí-lo antes de dar merda. Será uma das piores dores que você terá na vida caso ele inflame.

4) TCC não serve pra testar os conhecimentos adquiridos na faculdade (pra isso você tem trabalhos durante as aulas); ele serve pra te desestabilizar emocionalmente e te fazer passar raiva.

5) Não importa se as pessoas acreditam que não se deve comer mais de um carboidrato por vez: macarroz & feijão é vida. E se tiver purê de batata junto ainda melhor.


Comida: ame, sempre.


6) Algumas pessoas vão te julgar caso você engorde. Algumas pessoas vão te julgar caso você emagreça. Você será julgado caso transe com todo mundo. Também será caso não transe com ninguém. Você vai ser julgado sempre, o bom de chegar a essa idade é passar a não ligar com tanta força pra esse tipo de coisa.

7) Você também vai julgar algumas pessoas, isso é inerente da psique humana. Tente só não julgar em voz alta; as pessoas não precisam ficar chateadas com sua opinião geralmente de merda que é resultado do modo como você foi criado/ do seu círculo de amizades / seus preceitos religiosos, politicos ou morais. Julgue, mas seja justo.

8) Gente que está preocupada com a sua saúde vai te pagar uma nutricionista, não ficar repetindo a cada 2 horas o quão gordo você está.

9) Tudo bem procrastinar um pouco. Nada legal é ferrar outras pessoas pela sua demora em fazer as coisas. Get your shit together.

10) Você não precisa ficar ouvindo merda das pessoas por que elas estão tendo um péssimo dia. Assim como você também não precisa falar merda pras pessoas por que você está tendo um péssimo dia. De novo: get your shit together.


Dia difícil? Dá aquela respirada e tenta não jogar a negatividade em outras pessoas.


11) Ficar com medo de fazer as coisas é ótimo em determinados momentos. Seguir seus instintos também. Na maioria das vezes, deixar de fazer coisas por conta de outras pessoas só vai te fazer não viver experiências que talvez fossem boas. Pensa nisso, ta?

12) Dinheiro é muito importante. Muito importante mesmo. Só existem dois tipos de pessoa que não acham dinheiro importante: as que já têm muito dinheiro e não precisam se preocupar com isso e as pessoas que não bancam as próprias coisas e, portanto, não precisam se preocupar com isso. Mas, apesar de ser extremamente importante, dinheiro não deve ser seu mote de vida;

13) Karma é uma coisa linda… em teoria. Na prática, aquele cuzão que te pentelhou por anos no ginásio provavelmente não vai receber o castigo cósmico que te foi prometido em qualquer filme adolescente: talvez ele até tenha um emprego melhor que você, esteja casado e com um bebê a caminho. Portanto, foque-se em você e na sua vida e pare de esperar que as pessoas que te fizeram mal sofram algum tipo de represália divina.

14) A grande tendência em grupos de amigos é que: existem os que estão focados na carreira, os que estão focados na vida amorosa, os que estão focados nos estudos, aqueles que nem chegaram aos 25 e já estão completamente encaminhados na vida e, é claro, aquele que não faz a mínima idéia do que está acontecendo. Existem grandes chances de essa pessoa ser você, mas relaxe: as pessoas funcionam em velocidades diferentes.

15) As vezes as pessoas vão te aconselhar e dizer a frase mais detestável que pode ser dita: “eu sei o que você está passando e vai melhorar”. Elas não fazem por mal, só tem a tendência de acreditar que todo mundo passa pelas mesmas coisas e portanto reagem da mesma forma, mas não é assim. Agradeça o conselho, tire algo de útil dele e continue lidando com seus sentimentos do seu jeito.


Valeu aí pelo conselho, flw.


16) Seus pais podem ser ótimos e ouvi-los pode ser útil, mas não podem influenciar nas grandes decisões da sua vida. Talvez eles fiquem chateados por você não ter escolhido a profissão que eles queriam, por você se casar com uma pessoa a qual eles não consideram a certa pra você ou pela sua decisão de não ter filhos, mas adivinha: tudo isso são escolhas que você precisa fazer, pois quem vai viver essas coisas é você.

17) Não viva no passado, mas não o esqueça. Você pode até nem falar mais com aquele seu amigo de infância, mas ele foi crucial pra você se tornar a pessoa que você é hoje (mesmo que seja pra servir de exemplo de como não ser)

18) Você será especialista em algum assunto, mesmo que esse assunto seja as referências feitas em Gilmore Girls ou métodos alternativos de cozimento de miojo. Infelizmente essas coisas não garantem um diploma ou um emprego, então o recomendado é escolher uma área de interesse e se aprofundar nela.

19) Textos sobre como nossa geração é ruim geralmente são escritos por pessoas que não viveram nossa geração; textos que falam sobre como nossa geração é maravilhosa geralmente são escritos por pessoas que viveram essa geração. Portanto, a credibilidade dos dois grupos está suspensa. Viva e crie uma opinião sobre sua geração você mesmo.

20) Términos com 15 anos podem ser devastadores. Términos com 25 também. Na verdade, terminar nunca será fácil, a não ser que você namore um imbecil. E é ok sofrer um pouco, viu? Você não é feito de pedra.


“Eu só queria ficar ouvindo Taylor Swift sozinha” – meu modo de superar um término


21) Tenha um hobby, ou algo que te tire do constante fluxo que é trabalhar – ir pra casa – dormir – trabalhar. Senão você vai acabar enloquecendo. Pinte panos de prato, aprenda romeno, faça velas perfumadas… Escolha algo que você goste e que te desestresse. Vai salvar sua vida.

22) As pessoas que nós amamos vão nos machucar às vezes, é ilusão acreditar que estamos isentos disso – aliás, nós vamos acabar as machucando também. Às vezes será por timing errado, às vezes por excesso de honestidade sem filtro… Só mantenha a cabeça que vai acontecer, e que não é o fim do mundo (na maioria das vezes) e que tudo ou é ~resolvível~, ou ~terminável~;

23) Ainda sobre amizade: é engraçado quando você vê que aquela pessoa com quem você era grudada na adolescência não é tão grudada hoje em dia, e que as vezes um elo formado por duas conversas francas em um trabalho perdura por mais tempo. Amizade não é SÓ sobre freqüência, é sobre sentimento.

24) Se te faz mal, corta da sua vida. Romance bandido, convivência conturbada com familiares… essas coisas não são boas nem na TV, quem dirá na sua vida, não é? Por isso segue em frente e passa a Tramontina nessa relação.

25) Tendo tido um ano bom ou um ano ruim, você passou por ele. Você chegou até aqui vivo, por isso seja grato. 2017 está aí, e serão 365 novos dias de experiências pra viver. Por isso, prepare-se e viva!


C’mon, 2017, let’s get sickening!